segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Cicloviagem Volta Redonda- RJ x Arapeí- SP (via Sertão da Onça, Bananal- SP) 180kms
Participaram: Michel, Jorginho, Rogério, Reginaldo, Zoreia, Pedro e Celmo


Sábado, dia 24 de outubro: VR x Bananal (Pousada da Onça) 80 kms

Mais um final de semana de muita aventura sobre bikes. Eu, Jorginho e Rogério saímos de VR e fizemos nossa primeira parada para lanche em Bananal. Pouco antes ainda havíamos encontrado os amigos João Bosco, Serginho e Marcelo que subiriam a serra de carro até na Pousada da Onça, então eu Jorginho aproveitamos para deixar as mochilas no carro e poupar energia. Reginaldo chegou logo em seguida. Recarregamos as baterias para encarar mais uma vez a destroçante subida da Serra da Bocaina de Bananal.

Jorginho e suas "pílulas mágicas"

Até Bananal eu fui me arrastando na bike. O pneu parecia murcho, o asfalto parecia estar colando e a bike parecia estar travada. Na verdade, todo o problema estava nas minhas pernas cansadas. Foi quando Jorginho me ofereceu uma das suas "pílulas mágicas", um comprimido de BCAA. Saí pedalando normalmente até o Bar da Bica no km 12, onde tomamos uma ducha de água fria. Dali em diante, subi a serra num ritmo frenético até a entrada da Cachoeira 7 Quedas, onde esperei meus amigos ( o Rogério seguiu pedalando). Comi uma castanha de cajú e parti novamente, com todo gás. Em muitos trechos dessa serra eu costumo desmontar da bike e empurrar um pouco, mas dessa vez nem foi preciso... Subi igual um doido pedalando em pé e logo cheguei no cume, pouco depois do Rogério. Gostei desse "remedinho". rsrs

Quando Reginaldo e Jorginho chegaram já estavam acompanhados do Zoreia, que os alcançou no caminho. Reginaldo estava passando mal e tinha até vomitado, ele acha que foi um pão de queijo que comeu em Bananal, mas logo já estaria bem novamente.

Nesse último ponto de asfalto onde sempre fazemos nossa parada tinha um recado do Pedro rabiscado no chão dizendo que ele iria para a Pousada da Onça nos aguardar, pois ele tinha saído mais cedo de carona de carro até Bananal junto com o José Adal, o Sequela e uma turma grande de Barra Mansa.

Pegamos estrada de terra e paramos para almoçar no belo restaurante do Bocaina Parque Hotel. A comida estava deliciosa. O dono, que também se amarra em bike nos deu um tratamento VIP. Seguimos pedalando até o trutário. A partir desse trecho, tudo era novidade pra mim. A estradinha de terra é linda e cercada de araucárias, típicas dessa região. Encontramos o Sr. José Adal e Sequela voltando pra Bananal e ainda batemos um papo.

De tardinha chegamos na pousada e encontramos nosso amigo Pedro. Era hora de relaxar. Jantamos a deliciosa comida da Susi e ficamos conversando até tarde na mesa, rindo muito e revezando um lugar na confortável rede. O relógio devia marcar por volta das 22 hs quando para surpresa geral vimos uma farol de bike chegando. Era o nosso amigo Celmo! Subiu a serra igual um doido no escuro e sozinho, e agora nos contava rindo os perrengues que passou com câimbras e com a luz do farol que apagava com as pilhas já fracas. Ficamos conversando e fazendo a maior bagunça, eu ria tanto que a barriga chegava até a doer. Só paramos para dormir, pois o dia seguinte prometia...


Domingo, dia 25 de outubro: Pousada da Onça x Volta Redonda (passando po
r Arapeí) 100 kms

Comemos o delicioso pão caseiro da Susi e logo nos aprontamos para sair. Na primeira subida a corrente do Rogério arrebentou. Reginaldo sugeriu que fôssemos na Cachoeira do Jacú Pintado enquanto eles consertavam a corrente. A cachoeira é linda e convidativa. Eu e Celmo tomamos um delicioso banho gelado. O grupo se juntou novamente e decidimos pegar um caminho alternativo para conhecer a Cachoeira da Onça. Um morador nos explicou o caminho e nos amedrontou, falando que tem umas onças que moram numa toca da cachoeira e que inclusive essas onças mataram alguns animais da região, mas mesmo assim decidimos ir ( com um certo receio, claro. rsrs). Deixamos as bikes na casa de uma moradora e partimos caminhando. Seguimos por uma trilha errada, voltamos e nos perdemos novamente. Fazia muito tempo que Reginaldo não ia na cachoeira e não estava lembrando muito bem do caminho. Eu e Jorginho então desistimos de tentar procurar o caminho e voltamos pra casa da moradora. Quando lá chegamos, ela logo tratou de ir atrás deles para lhes mostrar o caminho certo. Enquanto isso, eu e Jorginho fomos conhecer outras cachoeiras que avistamos no caminho. Logo, nos encontramos com o grupo novamente e ficamos sabendo que eles acharam a cachoeira e, por sorte, nenhum sinal da onça!

O tempo fechou e pegamos uma forte chuva. Foi rápida, mas tempo o suficiente para deixar o caminho com muita lama. Em muitas subidas tivemos que empurrar as bikes pois era impraticável pedalar. Nas descidas, tivemos muitos tombos também. Alguns até engraçados, como o Jorginho descendo o morro de bunda com a bike em pé, sem nenhum arranhão. Num entroncamento, pegamos um caminho que logo descobrimos seguir para São José do Barreiro, então tivemos que voltar um curto trecho para pegar a rota certa para Arapeí. Ainda paramos na Pousada Azul para mais um lanche. O trecho final foi bem desgastante, mas depois pegamos muita descida até finalmente pegar o asfalto em Arapeí. Tratamos de jantar, pois nessa essa hora todos já estavam famintos. Depois foi só encarar asfalto, já de noite, até Bananal, onde lanchamos e descansamos na praça. Depois foi só ligar o “piloto automático” e chegar em Volta Redonda. Foi mais um super pedal na qual nos divertimos muito.

12 comentários:

HARD disse...

Vcs estão arrebentando em pedais maneros... muitas trilhas e cachoeiras maravilhosas!!!

--só deixe de lado esses remedinhos que isso é coisa de outra turma..rsrsrs

Anônimo disse...

hmmmm... pra variar.. ADOREI a história! Como sempre, as trilhas sempre rendem risadas e perrengues! As fotos nem preciso dizer que estão lindas né?! mas sem dúvida não se pode descrever o que vcs vivem em cada aventura!!! Imagino q deve ser sempre maravilhoso!!!
Beijos!! Se Cuida!

Paty

PEDRO BALLA disse...

Esse Passeio, vaai entrar pra historia como alguns outros!!
Belos lugares, belos tombos...hehehe...
A AMIZADE como sempre falando altoo!!
Um passeio pra ficar na memoria de cada um q fooi!!
Resumindo O PASSEIO FOII INESQUISIVEL!!!!!!

Hernâni disse...

Continuam a dar no duro :))
Bonitas paisagens e umas cascatas maravilhosas!
Cuidado com as pílulas mágicas e tambem com as Onças :))
Abraço

João Bosco disse...

Desta vez não fui com vcs. Fazer o que?... O jeito é ficar admirando seu relato e ficar babando nas fotos...
Grande abraço.

João Bosco disse...

Em um trecho vc diz:
"Nas descidas, tivemos muitos tombos também. Alguns até engraçados, como o Jorginho descendo o morro de bunda com a bike em pé, sem nenhum arranhão."
Cabe aqui observar, que sem nenhum arranhão na bike!!!
Pois o Jorginho iria preferir, que se tivesse arranhão, que fosse nele. rsrsrs

Michel Schanuel Girardi disse...

Foi justamente o que aconteceu, João! hahahahah

Hernâni disse...

A pele cresce, os riscos na Bike ficam

Carlos Bernardo disse...

Um bom passeio para manterem a forma.
Bonitos lugares para pedalar , essas paisagens são o máximo!
Um abraço desde sul de Portugal.
Carlos

Rodrigo disse...

Fala Michel,

Muito bom mesmo esse primeiro post...só por esse já temos idéia de qtos roteiros legais já foram feitos. Aos poucos vamos lendo todos para conhecer e aprender cada vez mais.
Abraços

Rodrigo
Marcelo
www.pedaladaseafins.blogspot.com

O meu admirável cantinho disse...

Parabéns, pela travessia de MTB.
São estes momentos que mais tarde tem sabor de chocolate amargo quando pensamos no que fizemos.
Primeiro porque recordamos todos os momentos da travessia com satisfação e depois porque a saudade e a vontade de voltar a fazer é enorme.

Continua a pedalar Michel.

Thaís disse...

Passei por aqui e como sempre adorei as fotos! Cada canto e cada cachoeira mais linda que a outra! Eu adoro! E também muitos perrengues e muitas risadas de minha parte!rsrsrsrs Agora, cuide-se, pq seu corpo não é mágico!
Bjs