segunda-feira, 24 de julho de 2006

O que a lagarta chama de fim do mundo, o Mestre chama de borboleta. (Richard Bach)




















Histórias que atropelam histórias. Histórias que mal começam e já terminam, sem nem mesmo terem tempo de virar uma boa história. Você vai deixar de viver uma possível boa nova história por estar preso a uma velha história? Será o fim dessa história?Algumas histórias viram lendas, histórias. Quem sabe um dia não começaremos uma nova história? Não sei. Eu prefiro fazer minhas próprias histórias e não deixá-las simplesmente na mão do acaso, do tempo. E o tempo? O tempo é outra longa história...

3 comentários:

Anônimo disse...

Qnd li isso aí no livro fiquei bem contente...mas não é da msm forma lendo aqui...
enfim...
espero que vc seja bem feliz...e msm estando longe...saiba que vou estar sempre bem pertinho tá?
beijo

tarcila disse...

Como diria Lavoisier, "nada se perde, tudo se transforma". E o tempo transformas as histórias. E a gente decide o que fazer com o tempo. Simples assim :)
Bejim!

Nelson disse...

Sempre é tempo de reconstruir, recomeçar, redesenhar o quadro e reescrever a nova história meu irmão.

New horizons ahead !!!!!!